Sobre o Setor

O setor brasileiro de máquinas para couro e calçados é formado por linhas de produtos bastante diversificadas, tendo sua atualização tecnológica orientada para toda a indústria, atendendo da pequena à grande empresa.

O Brasil se destaca em qualidade, marcas e estilo próprio em toda cadeia do couro e calçado. O uso de tecnologia de ponta, tornando a indústria mais produtiva é a principal busca dos fabricantes brasileiros.

Através da implantação de processos de automação, a indústria desenvolveu máquinas e equipamentos que oferecem maior rapidez, precisão e interação. Tecnologias agregadas permitem a gestão do trabalho e dos processos de produção de forma mais complexa, com economia de recursos humanos e ganhos de produção em escala.

Tradição e Evolução desde 1824

A produção de calçados é uma atividade tradicional na economia brasileira, constituindo-se em um dos setores de maior história e relevância da indústria no país, colocando o Brasil como um dos mais importantes e destacados fabricantes de sapatos no mundo.

A fabricação de calçados alicerçou a economia do Rio Grande do Sul, desenvolvida a partir de 1824, ano em que se inicia a imigração alemã no Brasil. Nesta região, pode se desenvolver a partir da abundância da matéria prima (couro), oriunda da criação de gado e da produção de charque, base da economia do sul do Estado. Esta disponibilidade de matéria prima foi aproveitada pelos imigrantes alemães que colonizaram grande parte do Estado, a partir do Vale dos Sinos.

Para fornecer tecnologia a este setor, também no Rio Grande do Sul desenvolveu-se o setor de máquinas para couro e calçados, provendo uma parcela significativa das inovações tecnológicas existentes na produção de calçados e no tratamento de couro.

Um século de exportações

As máquinas e equipamentos brasileiros para couro e calçados são exportados há quase 100 anos, especialmente para América Latina, principal mercado externo até os dias de hoje.

Com o início das exportações de calçados, a indústria nacional de calçados apresentou uma forte mudança estrutural em porte e tecnologia, ampliando seu complexo produtivo e respondendo com sucesso a demanda estrangeira por máquinas e calçados brasileiros.

Derivado do crescimento da indústria de calçados também desenvolveram-se tecnologicamente os setores de máquinas, curtumes, componentes e prestadores de serviços, que alteraram seus processos produtivos visando atender a demanda crescente em termos de volume e prazos.

Brasil – um país de grandes oportunidades

A combinação de inovadoras políticas sociais de distribuição de renda, estabilidade e transparência financeira e política, crescimento sustentável e responsabilidade fiscal conduziu o Brasil a se firmar entre as maiores economias do planeta do século 21.

O Brasil recebeu nos últimos anos o grau de investimento das principais agências internacionais de avaliação e risco. Com um parque fabril bastante diversificado, que inclui desde indústrias de bens de capital até bens de consumo, o país vem abrindo fronteiras e estabelecendo parcerias sólidas em várias nações do mundo, o que favorece bastante a diversificação de exportações, alicerçando o crescimento do país.

Sobre o setor